Receba as Matérias e Novidades do GrãoDoDia

A Roda Sensorial Interativa do Café!

By GraoDoDia - fevereiro 25, 2019

Quais são as características de um bom café? Você já conhece? Ele pode ser do tipo doce, cítrico, floral, mel, ter sabor de frutas vermelhas, ou até mesmo ter aroma de rapadura.

Você sabia que tudo isso pode ser usado de forma a classificar um café especial?

Isso aí, e vamos mostrar a vocês nesta matéria como identificá-lo através de um dos instrumentos mais importantes e utilizado por degustadores ao redor do mundo como forma de categorizar nosso querido café: a Roda Sensorial da Specialty Coffee Association of America (SCAA).

A ferramenta - que também tem uma 'versão interativa' - é simplesmente um guia perfeito na hora de identificar e qualificar os atributos sensoriais do nosso amado grão. Ela ajuda toda a cadeia do café a falar uma 'língua comum' e a padronizar elementos sensoriais do grão! Confira! =)


A Roda Sensorial do Café

Da mesma forma e padrões adotados com o vinho, é possível detectar diferentes notas especiais no café e que, inclusive, podem ser categorizadas.

Neste contexto, a mais conhecida classificação de aromas para o café nosso de todos os dias está na Roda Sensorial de Aromas e Sabores (elaborada com exclusividade para a SCAA, conforme resultados de pesquisa do conceituado aromista francês Jean Lenoir).

Seu time levou em conta aromas e sabores de plantas e bebidas prontas do mundo todo. Com isso, chegou-se a uma primeira divisão fundamental de aromas em 3 categorias:
  1. De natureza enzimática
  2. De caramelização de açúcares
  3. De destilação seca
Assim, basicamente, um café de alta qualidade deve balancear acidez, doçura e amargor em um só gole, com um sabor suave, complexo e com nuances. Algumas características principais que surgem com isso são:
  • Acidez: é caracterizada pela solução de um ácido orgânico presente no café. É um sabor leve e agradável presente em diversas frutas como laranja, abacaxi ou maçã.
  • Doçura: é caracterizado por soluções de frutose, que são comumente associadas com os aromas chocolate ou caramelo. É geralmente usado para se descrever cafés que são livres de sabores externos. Até mesmo os cafés mais cítricos e fortes podem ser ainda mais refrescantes se há uma mistura balanceada com o doce.
  • Amargor: sabor primário, caracterizado pela solução de cafeína, quinina e alguns outros alcalóides. Esse gosto é considerado desejável até um certo ponto, e é afetado pelo grau de torrefação mais acentuada durante a caramelização. Também pode lembrar chocolate amargo e cacau.
  • Azedume: sabor desagradável (como o vinagre ou o ácido acético). Ele é muitas vezes relacionado com o aroma de café fermentado. CUIDADO: não confunda esse termo com a acidez, que é considerado um gosto desejável no café.

Como usar

Cada aroma é agrupado em grandes famílias. As principais são a doce, floral, frutada, fermentada, vegetal, torrada, especiarias, achocolatadas e uma família geral. Para saber mais sobre uma família e seus subgrupos, basta clicar em uma delas. Faça o teste utilizando a Roda Sensorial Interativa.

Nesse momento, uma pequena descrição se abre com a descrição da família, odores de referência, intensidade do aroma, como preparar uma amostra para sentir o odor e a família mãe ou filha.

Demais, né?! Agora basta preparar uma bela mesa de cupping e ir treinando o paladar! Chama os amigos!!!


E aí, o que acharam? Comenta aqui! =)
Não deixem de marcar seus melhores momentos com café usando a #GraoDoDia.

Site oficial Notbadcoffee.com.

*  *  *

Nos Sigam nas Redes Sociais 

Grão Do Dia ☕  
- um pouco de café - um pouco de cor -
IG: @graododia (instagram.com/graododia)
Facebook: facebook.com/graododia
Twitter: twitter.com/graododia
Site/blog: www.graododia.com

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários