Receba as Matérias e Novidades do GrãoDoDia

6 Regiões Produtoras de Café do Brasil

By GraoDoDia - julho 04, 2019

O consumo de cafés especiais no Brasil tem crescido em até 5 vezes mais que o consumo do café convencional (ou de commodity), segundo estatísticas da BSCA. Sim, nosso país tem observado uma intensificada produção de grãos especiais - em especial o arábica - para além das tradicionais regiões cafeeiras de Minas Gerais, que hoje é classificado como o maior produtor e exportador global.

Esse crescimento do mercado cafeeiro está diretamente ligado aos consumidores amantes de café que hoje já procuram por cafés especiais e produtos de qualidade ligados ao setor!

E para nossa alegria, para atender essa demanda a cada dia mais exigente, há outras regiões produzindo cafés incríveis, como: a de Alta Mogiana em SP, Matas de Minas, Cerrado Mineiro, Bahia, Noroeste Capixaba, Sul de Minas, entre outros.

Pensando nisso, listamos 6 das principais regiões produtoras de cafés especiais do nosso Brasil brasileiro (e cafeeiro)! =)


Sul de Minas


Vamos começar com a maior região produtora de cafés Arábica do nosso país, o Sul de Minas.

A região possui altitudes entre 850 e 1.250m, e conta com as variedades mais cultivadas como o Catuaí e o Mundo Novo, como também com os tipos Icatú, Obatã e Catuaí Rubi. A região possui o maior número de cafés plantados por metro quadrado.

A sua elevada altitude e temperatura média anual facilitam a produção de cafés encorpados, com sabores ácidos levemente cítricos e com aromas frutados.

Curiosidade 1: a região é a maior produtora de café do mundo.
Curiosidade 2: a cidade de Poços de Caldas construída sobre a cratera de um vulcão extinto (que provavelmente nunca entrará em erupção), proporciona um terroir excelente para a cafeicultura e com a variedade Bourbon Amarelo predominante.
Curiosidade 3: cultivo do grão de café verde (Fox Bean), que é envolto por uma película marrom super doce.

Variedades de café +cultivadas: Catuaí, Mundo Novo, Icatú, Obatã e Catuaí Rubi.

Cerrado Mineiro


A região do Cerrado Mineiro conta com altitudes entre 800 e 1.300m, e ganhou destaque no cenário nacional pela alta qualidade de seus grãos e pela ousadia na diferenciação e alternativas para a atividade.

Produtora de café há pouco mais de 40 anos, a região vem sempre contemplando todos os produtores e as comunidades.

Curiosidade 1: os cafés do Cerrado Mineiro são caracterizados por terem corpo forte e excelentes aroma e doçura
Curiosidade 2: o clima no local é extremamente propício para o cultivo de cafés naturais de alta qualidade, por ter estações bem definidas.

Variedades de café +cultivadas: Catuaí e Mundo Novo.

Matas de Minas


A região das Matas de Minas (ou Zona da Mata) tem a predominância de produtores familiares e prova que a agricultura pode trazer grandes transformações e melhorias para uma região.

Um pouco da História da Região das Matas: 

Houve um trabalho intenso para ajudar a população local a se profissionalizar e melhorar as técnicas de cultivo e preparação do café. Foi criado, inclusive, o Concurso de Qualidade do Café das Matas de Minas Gerais, promovido pela entidade.

Depois de alguns anos de trabalho duro e muito aprendizado, a produção de cafeicultores da Zona da Mata consolidou sua posição no alto patamar de qualidade dos melhores cafés brasileiros.

O uso de água tratada na lavagem e no descascador de cereja, a colheita seletiva de grãos maduros, o manejo da secagem em terreiro e o descanso do café em pergaminho, são fatores que propiciam a produção de bebidas de alta qualidade com nuances de aroma e sabores ricos.

Variedades de café +cultivadas: Catuaí e Mundo Novo.

Alta Mogiana, São Paulo


A região da Alta Mogiana, que se localiza no nordeste do estado de São Paulo, conta com altitude média entre 900 e 1.000 metros e com forte presença da indústria cafeeira há mais de 150 anos.

Curiosidade 1: o nome “Alta Mogiana” surgiu na época das estradas de ferro (a linha que ia até o local partia da cidade de Campinas, e a classificação era feita com base na distância – em Baixa, Média e Alta Mogiana)
Curiosidade 2: a região se destaca pela produção de cafés arábica em grande escala.

A temperatura média de 20ºC facilita a cultura do café, mas seu solo arenoso necessita correções e adubações com mais frequência que outras áreas produtoras.

Variedades de café +cultivadas: Bourbon, Obatã, Mundo Novo e Catuaí.

Espírito Santo


No noroeste do ES, os agricultores capixabas cultivam as duas espécies de café: Arábica e Robusta (ou Conilon, sendo que é o segundo maior produtor de café brasileiro (depois de Minas Gerais) com participação de aproximadamente 1/5 da produção nacional.

Curiosidade 1: com relação ao Robusta, o Brasil é o segundo maior produtor de café Robusta do mundo, perdendo somente para o Vietnã.
Curiosidade 2: este tipo de cultura se consolidou no Espírito Santo desde o fim da década de 1920. Curiosidade 3: hoje, o estado é responsável por 65% da produção nacional de Robusta.

Variedades de café +cultivadas: Conilon, Mundo Novo e Catuaí.

Bahia


Há três regiões produtoras consolidadas de café na Bahia:
  1. Planalto, mais tradicional produtora de café Arábica
  2. Região Oeste, também produtora de café Arábica, sendo uma região de Cerrado com irrigação
  3. Litorânea, com plantios predominantes do café Robusta (Conilon).
Variedades de café +cultivadas: Conilon.



E aí, o que acharam? Comenta aqui! =)
Não deixem de marcar seus melhores momentos com café usando a #GraoDoDia.



*  *  *

Nos Sigam nas Redes Sociais 

Grão Do Dia ☕  
- um pouco de café - um pouco de cor -
IG: @graododia (instagram.com/graododia)
Facebook: facebook.com/graododia
Twitter: twitter.com/graododia
Site/blog: www.graododia.com

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários